Ato político solitário nas ruas de Limoeiro

A foto acima é a típica imagem de um indivíduo fazendo um protesto solitário. Mas não é nada disso. Geraldo Gomes, escritor e pensador, é um ser humano que procura inspirar pessoas.

Durante duas semanas, a primeira iniciada na segunda-feira (21 de setembro) e a segunda a ser encerrada na sexta-feira (2 de outubro), ele sai pelas ruas de Limoeiro, Agreste Setentrional de Pernambuco, em uma bicicleta portando cartazes com frases como: “Onde houver doutrinação não haverá politização”, “Politicamente a união dos fracos é o pavor dos fortes” e outras. Todas provocam a reflexão.   

A política como a grande maioria enxerga, onde a democracia estaria sendo exercida plenamente pelo ato do voto não tem vez nesse contexto. Para Geraldo, o ser político precisa sair desse senso comum. “Política é toda ação de cada indivíduo referente ao outro (família, vizinhos) e até o planeta. Porém, sabemos que na forma como vivemos existe a política da força”. E é esse tipo de política que delimita pessoas comuns de uma classe de mandatários cujas ações causam dependências para a sobrevida em sociedade, ao mesmo tempo em que gozam de privilégios superiores aos de seus governados.

Geraldo entende que cada indivíduo “pode e deve atuar; se manifestar politicamente, desde que tenha um pouquinho de conhecimento e atitude”. Portanto, o que ele está fazendo é uma sensibilização política para despertar pessoas a exercerem seus direitos e deveres. “Estou lutando de alguma forma para inspirar pessoas para que elas saibam se manifestar”, esclarece.

No entender do escritor, esse tipo de ato não partirá das hierarquias nem das autoridades. “Eles não querem pessoas do povo se manifestando. Só querem cordeirinhos. Isso começa pela política, pela Igreja e pela imprensa, que são os que comandam”, explica.

Com seus atos, ele mostra que, para se manifestar não é preciso ter dinheiro ou fazer grandes eventos. “Tem que ter só um pouquinho de conhecimento, ousadia e coragem”. Dessa forma, sugere, as cidades devem deixar de serem geridas por um grupo de indivíduos para serem geridas por um todo.

Foto: Reprodução

One Reply to “Ato político solitário nas ruas de Limoeiro”

  1. Excelente matéria!
    Geraldo Gomes é um homem digno e exemplar.
    Tem um cabedal de conhecimentos inimagináveis.
    Em seu escopo de raciocínio e pensamentos, sua fala é sem dúvida, um subsídio cultural para os que buscam ter uma melhor visão da sociedade hipócrita em que vivemos. Principalmente quando se trata de política, a sua verdade incomoda os mediocres. Parabéns! Ao poeta, professor, revolucionário, visionário, escritor, artista e acima de tudo um grande ser humano que agrega valores inestimáveis à vida daqueles que teve e tem o privilégio de conhecê-lo.
    Assim como eu.
    Grande abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *